Arduor - Arduino UNO compatível, baixo custo, single side board

publicado em 08 de agosto de 2015

Uma vantagem e uma desvantagem do Open Hardware, é a possibilidade de se criar novas placas que tenham o mesmo intuito. Vantagem, pois a comunidade pode melhora-la, em questão de desempenho, funcionalidades e tamanho. A desvantagem é que existem muitas variantes, e muitas delas não atendem os requisitos mínimos da original, o que faz com que novos usuários tenham problemas no seu uso. Com vantagens e desvantagens, apresentado hoje, o Arduor.

ArrDrownHo! Converta microcontroladores AVR para Arduino

publicado em 12 de maio de 2015

Alguns projetos interessantes aparecem constantemente. Novas e novas placas surgem nos últimos tempos, cada uma com um proposito especifico, e ainda assim faltam placas. ArrDrownHo é mais uma placa dessas, projeto muito interessante. Esta placa é a junção de um Arduíno mini, com um boarduino, e ainda assim tem um proposito único.

Problemas com LCD TFT 7783 (778x) + TouchScreen com tela revertida

publicado em 29 de abril de 2015

O universo se abre de possibilidades quando usamos uma tela grande, touch screen, com ótima qualidade de renderização. Quanto maior a tela, maior o custo, fato. Uma tela barata, de fácil acesso e fácil utilização, são as telas com chip 778x. Estas telas são encontradas em forma de shield para Arduíno, como também como parte isolada. Porem, com toda essa facilidade aparecem os problemas. Drivers 7783 em especial, causam um reverso na tela, fazendo com que as libs disponíveis trabalhem de forma inconsistente.

Projeto de luz noturna, para acionamento de luz externa com o anoitecer

publicado em 14 de novembro de 2014

O termo internet das coisas nada mais é do que colocar as coisas na rede, para controle dos mesmos. Se nosso problema é ter o controle de uma luz externa onde ao anoitecer ela se acende sozinha e ao amanhecer ela desliga, podemos adicionar esta lampada à rede e programa-la em horários pré determinados. Porem é muito mais viável que ao invés de trabalhamos com horários, trabalhamos com a luminosidade, fazendo com que fatores não previstos não interfiram no seu funcionamento, como por exemplo um dia nublado, ou horários de verão. Pensando nisso, apesar de não termos a luz na rede e podermos controla-la, podemos pensar que estamos colocando nossa luz em uma rede natural, que é controlada pela luminosidade do dia. Não somos nós que estamos controlando o acendimento, mas sim a natureza. Isso não é colocar nossa luz numa internet das coisas?